SEMA participa do encontro nacional de representantes dos órgãos ambientais estaduais em Tocantins

Secretário de Meio Ambiente e Proteção Animal do DF se reúne em Palmas para intensa agenda de debates sobre a política ambiental brasileira.

Representante dos órgãos ambientais de todo país se reúnem, de 24 a 28 de maio, no encontro da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (ABEMA) em Tocantins para a 112ª reunião ordinária da Associação, entidade que reúne e representa os órgãos ambientais estaduais do Brasil.

Para o secretário de Meio Ambiente e Proteção Animal do DF, Gutemberg Gomes, a ABEMA deve elaborar um documento para o Ministério do Meio Ambiente e Mudança Clima (MMA) reafirmando a importância da retomada das reuniões do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), e sugerir que entre na pauta da próxima reunião do referido conselho alguns assuntos específicos que ficaram sem análise e são muito importantes para a formulação e execução das políticas públicas de desenvolvimento sustentável nos Estados e no DF”, destacou.

À frente da presidência da Abema, a secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso, Mauren Lazzaretti, afirmou que a expectativa para a 112ª reunião da Abema no Tocantins é muito positiva. “As reuniões itinerantes oportunizam aos órgãos estaduais de meio ambiente realizar troca de conhecimento e experiências, além de permitir que possamos vivenciar a realidade ambiental local. Estamos ansiosos para conhecer as boas práticas ambientais realizadas pelo Estado do Tocantins, ao mesmo tempo em que teremos uma intensa agenda nacional sendo tratada nestes próximos dias”, ressaltou.

Abema

A Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema) é uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, que representa os órgãos estaduais de meio ambiente.

A entidade reúne as 26 secretarias dos Estados e do DF, 22 autarquias e fundações, responsáveis pela implementação da política ambiental, pela esmagadora maioria dos atos administrativos (licenças e autorizações), além de tantos outros instrumentos da Política Nacional de Meio Ambiente como zoneamento, avaliação de impacto ambiental, infrações administrativas, gestão florestal, biodiversidade, recursos hídricos e mudanças climáticas, concentrando boa parte das responsabilidades pelas políticas públicas de meio ambiente do Brasil.

Fonte/fotos: Abema

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *