Projeto Parque Educador – Escolas selecionadas para o 2º semestre de 2023

O Projeto Parque Educador, uma parceria entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Proteção Animal (SEMA/DF), a Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF) e o Instituto Brasília Ambiental (IBRAM/DF), selecionou 72 (setenta e duas) escolas públicas do Distrito Federal para o 2º semestre de 2023. O processo seletivo contou com 215 inscrições de escolas de todas as 35 Regiões Administrativas do DF.

Confira AQUI o resultado.

A ação tem como objetivo o desenvolvimento de educação integral, ambiental e patrimonial nas Unidades de Conservação do Distrito Federal e já atendeu mais de 12 mil estudantes da Rede Pública de Ensino entre 2018 e 2023.

As atividades serão iniciadas no dia 29 de agosto, para as turmas de quatro encontros e, em 5 de setembro, para as turmas de 10 encontros.

Os estudantes participantes do programa terão saídas de campo nos parques ecológicos de Águas Claras, Riacho Fundo, Saburo Onoyama (Taguatinga), Três Meninas (Samambaia), Monumento Natural Dom Bosco (Lago Sul) / Centro de Práticas Sustentáveis (CPS) e na Estação Ecológica de Águas Emendadas (ESECAE), em Planaltina.

As ações/atividades são coordenadas por Professores da Educação Básica da Secretaria de Educação. O diferencial do projeto é o desenvolvimento da Educação para a Sustentabilidade de maneira processual e duradoura. A abordagem metodológica almeja a educação integral que privilegie vários aspectos, dentre eles: a observação da natureza, como fonte de aprendizagem da sustentabilidade; o uso do movimento corporal, como recurso dinâmico, mobilizador e integralizador; o uso do símbolo como instrumento de religação das dimensões culturais e biológicas do ser humano; a ressignificação do cotidiano como espaço vivencial de transformação da realidade; a experienciação que se caracteriza pela criação de espaços vivenciais pedagógicos, a partir de temas específicos e pela inclusão de fatos do cotidiano como elementos de exploração e contextualização; estudos de textos como estratégia de afirmação das bases intelectuais do conhecimento; a inclusão do cotidiano como o mais variado, rico e complexo recurso disponível, que oferece chances de exploração pedagógica, com vistas ao desenvolvimento da identidade cultural dos estudantes e da comunidade (DISTRITO FEDERAL, 2019).

Para os executores vinculados à SEMA, Hugo de Carvalho Sobrinho e Alberto Gomes de Brito, o projeto contribui com o cumprimento do que preconiza o Currículo em Movimento do Distrito Federal e sua relação com o Eixo Transversal de Educação para a Sustentabilidade, uma vez que inclui trilhas guiadas nas Unidades de Conservação, oficinas, práticas integrativas de saúde, palestras e vivências na natureza. Segundo eles, além de oportunizar vivências e práticas sociais e ambientais, o projeto fortalece a Política Ambiental do Distrito Federal e a Política Nacional de Meio Ambiente. O foco é a formação integral, ampliando e reforçando os conhecimentos adquiridos em sala de aula, de maneira interdisciplinar.

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Proteção Animal do Distrito Federal parabeniza todas as escolas selecionadas e agradece a parceria da SEEDF e IBRAM nestes 05 (cinco) anos de existência e atuação.

REFERÊNCIAS

DISTRITO FEDERAL. Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Plano de trabalho do Projeto Parque Educador. Brasília: SEEDF, 2019.

Fotos: Arquivos do Projeto Parque Educador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *